Corrente ou Correia de Distribuição?

Ao comprar um carro novo, às vezes pode surgir a dúvida se devemos comprar um veículo com correia ou corrente de distribuição. Escolher um ou outro é uma decisão a ter em conta, pois pode significar uma grande economia na manutenção do nosso carro ao longo dos anos.

O objetivo deste site é mostrar a você uma lista totalmente atualizada de carros com distribuição em corrente, ou seja, que funcionam sem a necessidade de correias. Então, se você está pensando em comprar um veículo novo como um SUV ou até mesmo uma van para o seu trabalho, é provável que você se interesse em saber que é possível economizar uma boa quantia de dinheiro ao longo da vida útil do veículo se ele dispor de distribuição em corrente.

Além disso, esse fenômeno é interessante se você estiver procurando por um carro usado, como um hatchback. Se você continuar lendo esta página, ensinaremos as diferenças entre o sistema de correias e o sistema de Correntes. Conhecer as vantagens e inconvenientes de cada modalidade de distribuição é fundamental antes de começar a comprar um ou outro veículo. No entanto, se você quiser pular diretamente para a lista, poderá fazê-lo usando o seguinte botão:

Correia ou Corrente de Distribuição. O que são e para que servem?

Tanto a correia como a Corrente de distribuição têm a função de sincronizar o movimento de diferentes partes do motor, como o virabrequim, o comando de válvulas ou o alternador, entre outras.

A distribuição é a principal responsável por sincronizar os quatro tempos do motor a combustão: ignição, abertura de válvulas, fechamento de válvulas e escape. Seja por meio de correias de borracha ou com Correntes metálicas, o sistema é responsável por transmitir o movimento do virabrequim ao comando de válvulas. Isso permite que as válvulas de admissão se abram para permitir a entrada de combustível e ar para produzir a combustão. O conjunto também é responsável por fechar as válvulas, além de permitir que os gases saiam pelo sistema de escapamento.

Além das quatro fases, a distribuição também permite colocar em funcionamento a bomba de óleo e a de água. Portanto, a distribuição é um sistema complexo capaz de sincronizar os diferentes órgãos do nosso veículo. Fazendo uma analogia, a distribuição é para o carro o que o sistema circulatório é para o nosso corpo. Por isso é importante cuidar do seu bom funcionamento para evitar uma quebra que possa causar danos irreversíveis ao nosso carro.

Quais são as diferenças entre a Correia e a Corrente de Distribuição?

Correia de Distribuição

A Correia de Distribuição é uma tira feita de materiais elásticos como látex, borracha e nylon. Elas têm uma textura em forma de ranhura no interior que permite aderir às engrenagens. Existem fórmulas que dotaram as correias dentadas de grande qualidade e resistência. Polímeros e até reforços metálicos são usados ​​para melhorar sua estrutura. Apesar disso, a tensão, o número de voltas em altíssima velocidade e o atrito que sofre durante seu funcionamento não impedem que a peça em questão se desgaste a cada certo tempo ou quilometragem, devendo ser substituída por uma nova e fazendo-nos passar pela oficina.

Corrente de Distribuição

Existem outros carros que não têm Correia de Distribuição. Em vez disso, a distribuição é exercida por meio de uma corrente de elos de metal. Exatamente como em uma bicicleta. Elas geralmente são feitas de ligas metálicas. São mais robustas, têm maior dureza e têm uma grande resistência à tensão. Não correm tanto risco de quebra, nem necessitam de uma manutenção tão cara como ocorre em caso de que nosso veículo funcione com um sistema de correia em vez de Corrente.

Normalmente esse tipo de tecnologia está ligada a carros de alto padrão, mas nos últimos anos é possível adquirir carros mais acessíveis com esse tipo de distribuição. Em geral, representam economia na manutenção a longo prazo. Além disso, nos poupam o risco de quebra do motor caso não mantenhamos a manutenção em dia.

Como Fazer a Manutenção da Distribuição de um Carro

Quando compramos um carro novo ou usado, o que menos pensamos é no dia que teremos que deixá-lo na oficina. Mas passar pelo mecânico nem sempre significa que temos uma avaria. A manutenção de rotina é um procedimento essencial para garantir a fiabilidade dos nossos veículos.

Correia de Distribuição: Quanto tempo dura e quanto custa fazer a manutenção

De acordo com os manuais fornecidos pelos fabricantes de automóveis, a maioria dos carros com distribuição por correia precisa de manutenção da distribuição a cada período entre 80.000 e 240.000 quilômetros. É uma operação que custa entre 300 e 600 dólares. Vai variar dependendo do modelo e do motor. Tem que ser feito em uma oficina.

Essa manutenção, aliás, não deve ser ignorada. Se não a fizermos a tempo, corremos o risco de a correia se partir, causando danos no motor que por vezes são totalmente irreparáveis. No melhor dos casos, sofreremos uma grande avaria que implicará um investimento de vários milhares de dólares. Portanto, é uma operação de rotina que devemos incluir na manutenção de nossos veículos. Exatamente o mesmo que trocar o óleo, verificar a pressão dos pneus ou trocar os pneus após um determinado número de anos ou quilômetros.

Não foram encontrados artigos.

Corrente de Distribuição: Como cuidar para que dure para sempre

Seguindo as etapas que indicamos nos guias a seguir, você nunca precisará trocar a Corrente de distribuição do seu carro.

Não foram encontrados artigos.

Lista de motores de carros com Corrente de distribuição – 2023

Nesta lista por marcas encontrará todos os carros que existem cuja distribuição é por Corrente, tanto carros novos como aqueles que hoje só é possível encontrar usados.

É a lista mais completa que existe na Internet. No entanto, observe que alguns dos veículos mostrados podem ter um nome diferente, dependendo do mercado em que são vendidos.